Conselho Universitário da UEMASUL se reúne no campus de Açailândia

Na quinta-feira (7), o Conselho Universitário da UEMASUL, se reuniu para analisar, discutir e aprovar propostas de resolução. Na última reunião do ano, que aconteceu no Campus de Açailândia e durou todo o dia, foram apreciadas e discutidas várias propostas de resolução, entre elas: proposta que dispõe sobre a regulamentação da hora-aula e os horários de aula nos cursos de graduação presenciais da UEMASUL, de autoria da PROGESA; e proposta que normatiza a concessão de diárias, passagens e pagamentos de taxa de inscrição a servidores da UEMASUL com relatoria da PROPLAD, entre outras.

Depois de apresentadas, as propostas foram discutidas; alteradas com as sugestões dos conselheiros, e na sequência votadas. As resoluções aprovadas norteiam as ações da universidade e depois de assinadas pela Reitora da UEMASUL são publicadas no Diário Oficial do Maranhão e no sítio oficial da instituição.

Formado por 25 membros, com representantes de cada estrutura da universidade, o CONSUN é o órgão colegiado máximo da instituição, de competências normativa, deliberativa e recursal. São atribuições do Conselho traçar as diretrizes da universidade,  aprovar o regimento de suas unidades, deliberar sobre a criação e extinção de cursos de graduação, entre outras.

O Conselho Universitário é composto pela Administração Superior (Vice-Reitoria); Unidade de Assessoramento direta ao Reitor (Assessoria Jurídica, Assessoria Técnica); Unidade de suporte operacional (Pró-Reitoria de Planejamento e Administração – PROPLAD); Unidade de atuação programática (Pró-Reitoria de Gestão e Sustentabilidade Acadêmica – PROGESA, Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação – PROPGI, Centros de Ciências); Representação Docente; Representação de Servidores Técnico-Administrativos e Representação Discente.

UEMASUL promove o I Seminário de Iniciação Científica (SEMIC)

Buscando ser referência regional na formação acadêmica e produção da ciência, tecnologia e inovação, a Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão promove dos dias 04 a 06 de dezembro de 2017, no campus de Imperatriz, o I Seminário de Iniciação Científica (SEMIC). Um dos principais objetivos do evento é divulgar os resultados dos projetos de iniciação científica desenvolvidos na instituição.

A solenidade de abertura do I SEMIC da UEMASUL aconteceu na manhã desta segunda-feira (04) e contou com a participação da Reitora Elizabeth Nunes Fernandes e do Vice-Reitor Antonio Expedito Barroso, juntamente com as Pró-Reitoras: de Gestão e Sustentabilidade Acadêmica (PROGESA), Regina Célia Costa, de Planejamento de Administração (PROPLAD) Diana Barreto e de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (PROPGI) Alinne da Silva e o coordenador do evento professor Dr. Jorge Diniz. Compôs a mesa também o palestrante convidado, o Presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (FAPEMA), Alex Oliveira.

A acadêmica e bolsista de pesquisa, do curso de Engenharia Agronômica, Thácila Luana Lima, desenvolve o projeto ‘ Calibração do método SMP para os solos intemperizados da região sudoeste do Maranhão’, e ressalta a importância da participação do estudante na iniciação científica, para a formação acadêmica. “É na universidade que se produz conhecimento, então a pesquisa nos proporciona uma experiência além da sala de aula. É no SEMIC, que temos a oportunidade de apresentar para a comunidade acadêmica, os resultados dos nossos projetos”, ressalta.

Para a Pró-Reitora Alinne da Silva, este evento é uma oportunidade que os alunos têm para divulgar os resultados das pesquisas, além de ser o primeiro SEMIC, realizado enquanto UEMASUL. “O intuito do SEMIC, é divulgar os resultados e as pesquisas que estão sendo desenvolvida na instituição, então realizar este primeiro seminário de iniciação científica, revela o crescimento que a UEMASUL está tendo, em relação à pesquisa”, conclui.

O diretor presidente da FAPEMA, Alex Oliveira, explica sobre a importância e a contribuição da pesquisa para o desenvolvimento da Região Tocantina e da UEMASUL. “Só há crescimento da região e universidade, se houver progresso nas pesquisas. A instituição de ensino nasce por meio dos três pilares de sustentação, ensino, pesquisa e extensão. Então, a pesquisa deve sempre caminhar lado a lado com a universidade, para o melhor desenvolvimento do ensino”, afirma.

A Reitora da universidade, Elizabeth Nunes Fernandes, agradeceu o apoio da FAPEMA e a organização do evento, pela realização do primeiro SEMIC.  “Este evento é um marco para UEMASUL, por ser o primeiro SEMIC, enquanto instituição. Agradeço o apoio dos professores, acadêmicos e da PROPGI, além da parceria com  a FAPEMA, em relação às pesquisas científicas na universidade”, finaliza.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA AQUI

UEMASUL firmará acordo de cooperação com Procuradoria Geral do Estado do Maranhão

Criada para ser referência do desenvolvimento regional e da democratização do ensino superior, a Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão vem se estabelecendo também como importante articuladora de iniciativas, entidades e órgãos públicos, propondo e compondo diversas ações de cooperação.

Nesse sentido, o Vice-Reitor Antonio Expedito Barroso e a Procuradora Jurídica da UEMASUL Adilene Ramos receberam na última sexta-feira (01), representantes da Procuradoria Geral do Estado do Maranhão; o Corregedor Geral Rodrigo Belo e o Procurador adjunto para Assuntos Estratégicos Bruno Tomé Fonseca.

A reunião tratou de acordos de cooperação entre a procuradoria e a universidade, em questões gerenciais e administrativas que beneficiam o desenvolvimento das duas instituições. “É fundamental pensarmos ações transversais de cooperação e integração de órgãos do governo no planejamento e execução de ações que fortaleçam as políticas públicas que estão sendo implantadas em todo Estado”, afirmou Expedito Barroso.

O procurador Bruno Tomé Fonseca falou sobre as expectativas da parceria: “A Procuradoria Geral do Estado participou da concepção da UEMASUL, por meio da regional de Imperatriz. Agora, com a futura regional, que está sendo efetivamente implantada em Imperatriz, há necessidade de realizar cooperações técnicas, com trocas de conhecimento, para que a UEMASUL e a PGE cresçam juntas na região. Nós temos boas expectativas de que a PGE tenha boas parcerias institucionais com esse Centro de Excelência de Ensino na área de consulta e de consultoria”.

Estudantes da UEMASUL promovem eleições para Centros Acadêmicos

O Diretório  Central dos Estudantes (DCE) representa os estudantes de uma universidade e existe nas instituições de ensino que oferecem mais de quatro cursos superiores. O DCE tem a função de debater  problemas relacionadas à instituição, por meio da mobilização estudantil. Além disso,  promove atividades culturais, calouradas, assembleias,  e eleições de Centros Acadêmicos (CA), que é uma entidade que representa todos os estudantes de um curso específico.  Por ser uma entidade, existe um respaldo maior de diálogos com professores, diretores e reitoria.

O DCE da UEMASUL realizou na última quinta-feira (30), as eleições para os representantes dos centros acadêmicos dos cursos de Física, Matemática, Pedagogia e Geografia, que atuarão junto com o DCE.  Os demais cursos da universidade  não foram contemplados com a eleição, em razão de alguns deles ainda não estarem com os centros acadêmicos ativos, conforme informações do presidente do DCE.

O presidente do Diretório Central dos Estudantes (DCE) Júlio Cezar Nascimento ressaltou a relevância destas escolhas para o funcionamento da universidade: “Cada curso tem que ter sua representação máxima, seu grupo de atuação, para junto ao DCE reivindicar melhorias para os cursos, defendendo os direitos estudantis, buscando um movimento mais autônomo e legítimo dentro da universidade”.

A estudante do curso de Pedagogia Larissa de Souza falou sobre a importância do engajamento dos estudantes na escolha dos representantes do CA: “O centro acadêmico recentemente estava sem representante. Nós queremos reativar esses centros que estavam apagados para os próprios acadêmicos aqui da UEMASUL. Acho muito importante, pois o CA é a nossa voz diante da universidade, somos nós que fazemos a academia, pois sem os estudantes não existe universidade que funcione”, ressalta.

Resultado das eleições dos CAs:

Centro Acadêmico do curso de Pedagogia

Chapa: Pedagogia em ação: 70 votos a favor e um voto contra

Centro Acadêmico de Física:

Chapa Albert Einstein: 22 votos a favor e um voto contra

Centro Acadêmico de Geografia:

Chapa Milton e La Blache: 38 votos (unanimidade)

Centro Acadêmico de Matemática:

Chapa: Euclidianos (apesar de apenas 29 votos, a chapa foi legitimada pelo presidente do DCE)

UEMASUL realiza Referendo Universitário e mais de 90% dos votantes validam chapa para reitoria

Nomeados em regime pro tempore na gestão superior da Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão, a reitora Elizabeth Nunes Fernandes e o vice-reitor Expedito Barroso receberam do governador Flávio Dino a missão de gerir a instituição no ano de 2017, implantando e consolidado a UEMASUL. Determinado na própria Lei de criação da universidade, as eleições para a reitoria, direção de centro e coordenação de curso também deveriam ser realizadas ainda em 2017.

Convocado para o mês de Outubro, o processo eleitoral recebeu a inscrição de apenas uma chapa para concorrer aos cargos de reitor e vice-reitor, não formando assim a lista tríplice necessária para ser encaminhada ao Governador. Conforme o regimento, quando não há pelo menos três chapas inscritas no processo, não há eleição, cabendo ao Governador do Estado atuar discricionariamente nomeando o gestor máximo da Universidade.

Por iniciativa da chapa candidata à reitoria, e de comum acordo com as representações que compõem o Conselho Universitário, foi convocado o primeiro Referendo Universitário da UEMASUL. “Para nós todos que historicamente assumimos o compromisso de construir uma nova universidade pautada na democracia e no espírito coletivo, é fundamental e bem-vinda uma consulta pública com toda a atmosfera democrática que ela carrega”, afirmou a candidata Elizabeth Nunes Fernandes, em carta aberta endereçada à comunidade acadêmica.

Realizada nos três turnos e nos dois campi da UEMASUL, o referendo mobilizou estudantes, professores e técnicos administrativos que compareceram às urnas em um número bastante significativo. Após a contagem dos votos, a chapa composta pela professora Elizabeth Nunes Fernandes e pelo professor Expedito Barroso recebeu o SIM de mais de 90% da comunidade acadêmica. A chapa será apresentada ao Governo do Estado para continuar na gestão superior da UEMASUL por mais 4 anos.

I Seminário de Iniciação Científica da UEMASUL

O Seminário de Iniciação Científica da UEMASUL é um evento que objetiva divulgar os resultados dos projetos de iniciação científica desenvolvidos na Instituição, visando a socialização do conhecimento, o incentivo à pesquisa e a articulação desta com o ensino e a extensão, tendo em vista o enriquecimento da formação acadêmica dos discentes da UEMASUL.

O I SEMIC da UEMASUL acontecerá nos dias 04, 05 e 06 de dezembro de 2017, no campus de Imperatriz, e terá como tema: INOVAR NA PESQUISA DE QUALIDADE PARA CONTRIBUIR COM O DESENVOLVIMENTO DA REGIÃO TOCANTINA DO MARANHÃO.

As inscrições para o I SEMIC da UEMASUL devem ser realizadas na PROPGI, entre 07:00 e 19:00 horas. Para os estudantes do campus de Açailândia, as inscrições devem ser feitas na direção do centro.

Programação completa no link abaixo:

Programação SEMIC 2017

UEMASUL participa da Semana de luta pela vida das mulheres

A Semana de luta pela vida das mulheres, organizada pelo Fórum de Imperatriz, Articulação de Mulheres Brasileiras (AMB), em parceria com a UEMASUL começou no dia 20 e encerra 25 de novembro com uma vigília na Praça Mary de Pinho. Durante a semana foi desenvolvida uma vasta programação com panfletagens, palestras e rodas de conversa com o objetivo de conscientizar a sociedade sobre os índices alarmantes de violência praticada contra as mulheres.

Dentro da programação nesta sexta-feira (24) o dia é de palestras na UEMASUL. Com o tema: Violência contra a mulher; intervenção estatal, desafios e perspectivas, as palestras foram desenvolvidas pela Delegada da Mulher em Imperatriz Sylvianne Lenira Cavalcante Tenório, pela coordenadora do Centro de Referência e Atendimento da Mulher em Situação de Risco (CRAM) Sueli Brito Barbosa e a Assistente Social Conceição Amorim.

Um dos principais objetivos das palestras é fazer um resgate histórico das conquistas dos movimentos sociais e das legislações que coíbem a violência contra a mulher, segundo a chefe de Divisão do Serviço Social e Médico Conceição Amorim, “Temos desde 1994 uma convenção interamericana em que o Brasil é signatário, que prevê toda uma prevenção na questão da violência contra as mulheres. E nós temos a Lei Maria da Penha, criada em 2005 que tem o poder de coibir essa violência. O debate se dará nesse contexto, mostrando qual tem sido a postura do sistema de justiça no brasil para a efetivação das leis que coíbem a violência contra as mulheres”.

Além da conscientização contra a violência, que somam números crescentes, serão questionadas e mostradas ações do sistema de justiça brasileiro e maranhense quanto ao cumprimento da Lei Maria da Penha.

No sábado (25), durante a vigília serão reivindicados aos poderes estaduais e municipais, como Tribunal de Justiça, Ministério Público, Defensoria Pública e Polícia, a criação do Centro Integrado da Mulher, estruturação dos serviços já existentes, qualificação dos servidores públicos, implantação do banco de dados no Ministério Público Estadual, criação do Núcleo Especializado da Violência contra a mulher com defensoria exclusiva e implantação do Centro de Atendimento ao agressor.