Orçamento Participativo – VOTAÇÃO FINAL

 

O Governo do Maranhão, por meio das secretarias de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop) e Planejamento e Orçamento (Seplan), convida a população do Território Cerrado Amazônico para participar da Votação do Orçamento Participativo Estadual, no período de 04 de maio a 04 de junho, na plataforma digital www.participa.ma.gov.br  ou nas agências dos Correios de todo o estado.
O Território formado pelos municípios de Açailândia, Amarante do Maranhão, Arame, Buritirana, Campestre do Maranhão, Cidelândia, Davinópolis, Estreito, Ribeirãozinho, Imperatriz, Itinga do Maranhão, João Lisboa, Lajeado Novo, Montes Altos, Porto Franco, Ribamar Fiquene, São Francisco do Brejão, São João do Paraíso, São Pedro da Água Branca, Senador La Rocque, Sítio Novo, Vila Nova dos Martírios, teve suas propostas definidas pela população durante a Escuta Territorial do Cerrado Amazônico, realizada em Imperatriz, no dia 04 de abril de 2018.
Nesta fase, cada cidadão pode optar pelo formato de votação que melhor lhe atende e ajudar a eleger a proposta que, em sua opinião, melhor contribuirá para o desenvolvimento do seu território. Na votação digital, basta realizar o cadastro de acesso no site com seus dados pessoais e escolher a sua proposta favorita. Na votação presencial, os cidadãos podem se dirigir até uma agência dos Correios, solicitar uma cédula de cartão resposta, preencher com seus dados pessoais, assinalar a proposta desejada, devolver ao correspondente dos correios e pronto! É simples, rápido e gratuito.
No Território Cerrado Amazônico as prioridades indicadas foram: 1 – Fomento à ciência: Bolsas de permanência de estudos no ensino superior (Quilombolas, Indígenas Educação do Campo e assentados) Grupos culturais; Formação continuada e permanente no desenvolvimento à pesquisa; estrutura das universidades; 2 – Criação de Regional da Secretaria do Meio Ambiente (SEMA) nos polos do sul do maranhão com fiscalização. Desenvolvimento de projetos na rede estadual relacionados ao desenvolvimento sustentável, com capacitação com formação técnica do educando e interação com a comunidade; 3 – Reestruturação dos hospitais regionais já existentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *