UEMASUL promove eleição para representantes estudantis dos órgãos colegiados

Sendo instância de competência deliberativa e normativa, que tem por finalidade decidir e legislar no pilar ensino, pesquisa, extensão e administração, a Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão, por meio da Coordenadoria de Sustentabilidade e Integração Social (CSIS), e Divisão de Acesso e Permanência Estudantil (DAPE), promove na próxima segunda-feira (30), eleição para os representantes estudantis no Conselho Universitário (CONSUN), Conselho Estratégico Social (CONEST) e Conselhos de Centro (CONCENTRO).

A eleição conta com 4 candidatos para concorrer no CONSUN, 6 para os CONCENTRO, e apenas um para o CONEST.  Serão dois representantes por cada centro no CONSUN, um por campus no CONEST, e dois por cada centro no CONCENTRO. O período de campanha eleitoral acontece nos dias 20 a 27 de abril, até às 20 horas.

O CONSUN é o órgão colegiado máximo da instituição, que tem como atribuições traçar as diretrizes da universidade, aprovar o regimento de suas unidades, deliberar sobre a criação e extinção de cursos de graduação, entre outras. Já o CONEST é órgão consultivo, a ele compete o funcionamento e composição definidas em legislação específica para serem discutidas com a comunidade acadêmica. E o CONCENTRO, um órgão deliberativo responsável pela coordenação e integração das atividades dos cursos, com competências definidas em regimento próprio.

O chefe da DAPE, Edelblan Conrado, fala da representatividade dos conselhos e ressalta a importância da eleição. “Todas as decisões da universidade são tomadas nestes espaços de deliberações. Os estudantes por meio desta eleição, poderão usufruir do direito à voz e ao voto, e desta forma, terem acesso às regulamentações e resoluções da instituição. Além disso, podem participar das decisões e do processo de construção da UEMASUL”, finaliza.

A eleição acontece nos turnos matutino, vespertino e noturno. Os estudantes devem apresentar um documento de identificação com foto na hora da votação.

UEMASUL participa do I Dia de Campo Balde Cheio em Cidelândia

Foto: SEBRAE.

No dia 19 de abril, a Embrapa e o Sebrae/MA de Imperatriz, realizaram o I Dia de Campo Balde Cheio, no município de Cidelândia – MA. A chácara Santa Maria, foi o local escolhido para a ação, envolvendo os municípios da região Tocantina e Pré-amazônica.

Cerca de 50 estudantes do 5º, 7° e 9° períodos, dos cursos de Medicina Veterinária e Engenharia Agronômica da UEMASUL participaram da ação, acompanhados de duas professoras.

A professora da disciplina de Bonivocultura de Leite, Kelly Cavalcanti Conor Silva ressalta a importância do evento para os acadêmicos e para a região, que é considerada a maior bacia leiteira do Maranhão. “Eventos assim contribuem bastante para o conhecimento dos alunos dentro da questão da produção leiteira. Eles adquirem o conhecimento, de que não importa o tamanho da área, você consegue produzir bem, se realmente trabalhar de forma correta e coerente.  Tivemos muitas informações sobre produção leiteira, suplementação, fertilização do solo e de pasto. Foi muito relevante para os alunos, com certeza”.

A realização do Dia de Campo é um grande elo de comunicação entre produtores rurais, técnicos agrícolas e pesquisadores, difundindo novidades no campo tecnológico, mostrando alternativas mais sustentáveis e fortalecendo a vida no campo. É também uma troca de conhecimentos e de experiências.

A acadêmica Patrícia Araújo Santos, do 7º período do curso de Medicina Veterinária avalia o evento como muito proveitoso e dinâmico. “Quando a gente chegou lá ficou comprovado que tudo o que é visto em sala de aula é verídico. É muito importante esse contato entre produtores e alunos, porque você tem uma noção do que é a realidade.  Muitas pessoas acham que a produção de leite traz prejuízo. Quando você participa de um evento desses, vê que a produção está dando certo. É só colocar as técnicas necessárias em prática e se tem um bom rendimento na produção”.

A metodologia Balde Cheio criada pela Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), visa promover o desenvolvimento sustentável da pecuária leiteira em todo o país. No Maranhão, o Balde Cheio chegou em 2008. A metodologia inovadora é desenvolvida a partir de uma propriedade de base familiar, que seja um exemplo de desenvolvimento sustentável da atividade leiteira. O local escolhido funciona como uma sala de aula prática, onde pesquisadores, extensionistas e pequenos e médios pecuaristas reciclam seus conhecimentos.

Análise de leite

O curso de Medicina Veterinária da UEMASUL promove um projeto com o intuito de analisar e ajudar na melhoria da qualidade do leite cru, queijo e manteiga produzidos e comercializados em Imperatriz e nas cidades vizinhas. O projeto realiza testes físico-químicos para conferir a acidez do leite, presença de agentes externos, quantidade de gordura do leite, entre outras análises. A partir dessas análises, os discentes e docentes poderão traçar um diagnóstico da qualidade dos produtos lácteos da região Tocantina e inserir orientações técnicas, como as Boas Práticas e Fabricação (BPF), e cuidados das Análises de Perigos e Pontos Críticos de Controle (APPCC), nas propriedades.

UEMASUL campus Açailândia realiza II Encontro de Letras

A partir das 14 horas de hoje (18) e à noite, tem continuidade o II Encontro de Letras, com o Tema – Letras: Diálogos e Diversidade, promovido pelo curso de Letras, Língua portuguesa e Literaturas de Língua portuguesa, campus Açailândia. O principal objetivo do evento é o de compreender a importância do Curso de Letras na dinâmica contextual das línguas, como possibilidade de quebra de paradigmas e conflitos interculturais nos processos comunicativos.

Na noite de abertura (17), os estudantes acompanharam a palestra: Lusofonia: diálogos, identidade e diversidade cultural, proferida pela professora Sônia Maria Nogueira, doutora e mestra em língua portuguesa, da Universidade Estadual da região Tocantina do Maranhão (UEMASUL). O momento cultural teve as participações da acadêmica Daniela Amaral e acadêmico Marlon Brendon que interpretaram o texto Transa Gramatical.

A professora Algenôra Cantanhêde do Vale Filha Duarte, diretora do Curso de Letras, ressaltou a importância do evento para o fortalecimento do curso. “A importância é muito grande para os estudantes. Nosso objetivo é o de aprimorar o desenvolvimento acadêmico fomentando uma maior consciência em relação à diversidade cultural, que está inserida na língua, na literatura e nos processos comunicativos de modo geral, servindo para quebrar barreiras e melhorando as interações e vivências sociais”.

UEMASUL sedia projeto Robótica na Estrada

Criado para atender crianças dos mais diversos municípios do Maranhão, a Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão sedia nesta quinta-feira (19), às 9h, o projeto Robótica na Estrada, do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema). O projeto consiste em levar conhecimento para crianças do ensino fundamental, por meio da montagem de sistemas constituídos por robôs.  O Iema já atendeu mais de 1000 crianças de vários municípios e agora é a vez dos estudantes de Imperatriz.

O coordenador de robótica da rede Iema, Fábio Aurélio Costa, explica que o projeto surgiu a partir do evento “Luminar da Robótica”, que passou por 18 municípios aos sábados, levando um laboratório de robótica a alunos do ensino fundamental.  Ele acrescenta que “o projeto Robótica na Estrada leva o que é praticado no Iema para municípios onde a ciência tem dificuldade em chegar. “Para isso acontecer primeiro escolhemos municípios com baixo IDH e posteriormente inserimos municípios próximos às unidades do Iema. Em cada cidade que a gente chega nosso público são alunos de escola pública, que se encantam com a robótica que é praticada no Iema”, contou o coordenador.

Para o reitor do Iema, Jhonathan Almada, a robótica é uma estratégia que alavanca a educação no Maranhão e tem alcançado um público expressivo em escolas municipais. “O projeto Robótica na Estrada foi uma iniciativa fruto das conquistas do Iema no âmbito da robótica educacional, e que tem por objetivo democratizar esses conhecimentos juntos aos estudantes das redes municipais de ensino”, destaca.

A professora Maria Queiroz, ressalta a importância desta parceria entre UEMASUL e Iema. “O intuito das instituições é valorizar e desenvolver projetos relacionados à educação científica, tecnológica e inovação, visando o desenvolvimento social, pessoal e profissional dos estudantes. Então, a UEMASUL estará sediando esta primeira etapa do projeto Robótica na Estrada”, finaliza.

UEMASUL promove I Seminário de Botânica da Região Tocantina

Em comemoração ao 17 de abril, Dia Nacional da Botânica, a Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão promoveu na manhã desta terça-feira (17), a abertura do I Seminário de Botânica da Região Tocantina, com a palestra “Briófitas Bipolares e a Antártica”, ministrada pela professora Juçara Bordin, da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS).

O seminário busca mostrar a diversidade e discutir a utilização dos recursos botânicos. Para a estudante do terceiro período do curso de Biologia, Samantha Almeida, o seminário é uma oportunidade que os estudantes têm para aperfeiçoar o conhecimento em relação às diversas espécies de plantas da região. “É o momento de discutir sobre a preservação ambiental, além de conhecer e aprender a identificar as espécies de plantas encontradas na nossa região”, destaca.

A palestrante Juçara Bordin ressalta a importância da temática do seminário, para os estudantes e comunidade. “É necessário refletirmos um pouco e começarmos a valorizar a botânica e a nossa vegetação, pois precisamos das plantas para vivermos.  O estudo da botânica nos permite conhecer melhor a natureza das plantas, além de aprender a preservá-las”, afirma.

A professora e coordenadora do seminário, Iane Rego explica a proposta do evento. “Os estudantes vão aprender a coletar e identificar as espécies de plantas encontradas na nossa região, além das discussões envolvendo pesquisas na área da botânica. Os alunos vão conhecer também  o espaço do herbário que abrigará esse material, facilitando o desenvolvimento de pesquisas científicas na instituição”, finaliza.

O seminário segue até amanha (18), com palestras, minicursos e apresentação de trabalhos. O encerramento acontece às 20 horas.

UEMASUL sedia capacitação da Rede SICONV

Começou ontem (16) e vai até o dia 20 deste mês, o treinamento da Rede SICONV, Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasse. O treinamento é feito em parceria dos Governos Federal e do Estado do Maranhão e tem o objetivo de fazer com que o programa seja conhecido por todos, melhorando a apresentação dos projetos para captação de recursos. Participam gestores e técnicos da prefeitura municipal e sociedade civil organizada.

UEMASUL aumenta para 120 o número de bolsas para iniciação científica

Durante o seminário prévio de Iniciação Científica da UEMASUL, realizado no último dia 10, a Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UEMASUL), com o apoio da Fundação de Amparo a Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (FAPEMA), anunciou que aumentará para 120, o número de bolsas de iniciação científica da universidade em 2018.

O anúncio das novas bolsas foi feito no pelo diretor presidente da FAPEMA, o Dr. Alex Oliveira de Souza, durante a apresentação do plano de trabalho da FAPEMA em 2018. Agora a fundação aumentará a oferta de 40, para 60 bolsas. A UEMASUL também vai aumentar o número de bolsas financiadas pela própria universidade, de 40 para 60. Somando 120 vagas para os programas de incentivo à pesquisa científica.

A Pró-Reitora de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação, professora Alinne da Silva, fala sobre a importância do aumento de bolsas e do incentivo aos alunos que desejam ingressar nas atividades acadêmicas de pesquisa. “As bolsas são uma forma de incentivar os professores e pesquisadores a inserir os alunos em suas atividades. Com essa iniciativa, pretendemos melhorar a qualidade de recursos humanos para Região Tocantina. Os alunos têm a oportunidade de acompanhar o método científico de perto, e gerar experiências do mundo acadêmico,” disse a professora.

O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) tem por objetivo desenvolver as atividades de pesquisa, desenvolvimento tecnológicos, culturais e de inovação, dando oportunidade de trabalhos de pesquisas nas áreas da ciência e inovação aos alunos da UEMASUL, e dessa forma  contribuindo para sua formação acadêmica e profissional.