UEMASUL participa de seminário sobre Fórum Alternativo Mundial da Água

A UEMASUL participou do Seminário de discussão sobre o Fórum Alternativo Mundial da Água, com a apresentação do painel: Impactos dos Projetos de Desenvolvimento Regional no Rio Tocantins. O painel foi apresentado pelo professor e vice-reitor Antonio Expedito Barroso, professor Jorge Diniz de Oliveira, com moderação do professor Marcelo Francisco da Silva.

O evento que discutiu a questão dos recursos hídricos foi promovido pelo Comitê Estadual, com o apoio de representações sociais, populares, sindicatos, centrais sindicais, frentes de trabalhadores e universidades, visando a participação no Fórum Alternativo Mundial da Água (FAMA), que acontece em Brasília, entre os dias 17 e 22 de março, em oposição ao 8º Fórum Mundial da Água.

O vice-reitor da UEMASUL, professor Antonio Expedito Barroso ressaltou a importância do evento para discussão de ideias e de aspectos ligados à pesquisa, dentro de um tema de grande impacto para a sociedade civil, que são os recursos hídricos. “A maior bacia brasileira que nós temos, passa por um bioma, que recebeu nas últimas décadas diversos projetos agroindustriais e de hidrelétricas, que é o bioma do cerrado. Apesar do Maranhão ter uma pequena área dentro da sua bacia, tem uma das cidades mais importantes, que é Imperatriz. Os impactos nós temos sentido, e precisamos congregar todos esses movimentos que existem, para, de forma articulada fazermos discussões e realizarmos encaminhamentos para tratarmos a água como bem público e não como mercadoria, que vem sendo feito atualmente”.

A Lei nº 9.433/97 que institui a política Nacional de Recursos Hídricos e cria o Sistema Nacional de Recursos Hídricos define a água como recurso natural limitado, dotado de valor econômico, que pode ter múltiplos usos. A partir dela, a gestão dos recursos hídricos passa a ser descentralizada, contando com a participação do poder ´público, usuários e comunidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *