Listas tríplices com novos gestores da UEMASUL são homologadas pelo Conselho Universitário

A proposta de autonomia foi a grande impulsionadora da criação da Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão, pois possibilita uma gestão mais democrática e participativa por parte de toda a comunidade acadêmica. Neste sentido, a UEMASUL  realizou na última segunda-feira (2), a eleição que definiu a lista tríplice que indicará os  novos gestores da universidade nos Centros de Ciências Agrárias (CCA) e de Ciências Exatas, Naturais e Tecnológicas (CCENT); além da lista tríplice para a direção do curso Licenciatura em Física.

O resultado das eleições é divulgado em porcentagem de acordo com o Índice de Preferência da Comunidade no Candidato (IPCC).  A diretora do Centro de Ciências Agrárias eleita foi Mauricélia Ferreira Almeida com 87% do IPCC. Para a o Centro de Ciências Naturais e Tecnológicas foi eleita a professora Ivaneide  Nascimento com 85% do IPCC. O Diretor do Curso de Física vencedor foi Ronaldo Neri Farias com 55% do IPCC.

A homologação da lista tríplice aconteceu durante a 2ª reunião extraordinária do Conselho Universitário (CONSUN), com a explanação dos números de votantes e de votos válidos. A mais votada na lista tríplice do CCENT foi a professora Dra. Ivaneide de Oliveira Nascimento, que avaliou o processo: “A eleição foi bem conduzida,  tanto os professores, quanto os alunos e servidores foram estimulados a votar de forma democrática. Agradeço a todas os colegas que participaram do pleito e que compõem comigo a lista tríplice”, afirmou.

Os responsáveis pelos centros têm a função de programar, supervisionar e gerenciar a execução das atividades de ensino, pesquisa e extensão. Já os diretores de cursos são responsáveis por cuidar da gestão e organização das atividades e objetivos relacionados à uma área de graduação específica. “É muito importante que toda a comunidade acadêmica tenha o exercício da democracia como prática cotidiana. No caso da eleição para a lista tríplice de reitor, que houve apenas a nossa chapa inscrita, vamos por princípio propor uma consulta à comunidade acadêmica antes de encaminhar o nosso nome ao governador”, informou a reitora Elizabeth Nunes Fernandes.

Os demais centros e cursos não foram contemplados com a eleição em razão de não terem formado uma lista mínima de três candidatos, exigida para realização da disputa, e terão os seus gestores indicados pela próxima gestão da reitoria. As eleições para diretores de centro são realizadas à  cada 4 anos, já para diretores de curso ocorrem à cada 2 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *